Este portal não gerencia cookies de perfilamento, mas usa cookies técnicos para a autenticação, navegação e outras funções. Navegando, você aceita receber cookies no seu dispositivo. Visualiza todas as informações.
Italiano Inglês Francês Português Espanhol

16 - COMO TORNAR-SE PATRIMONIO IMATERIAL? CASO DE PANTELLERIA

  • Autor: PROF. PIER LUIGI PETRILLO

Como tornar-se Patrimônio Imaterial da Humanidade UNESCO? Quais são os procedimentos que fazem com que um elemento, uma tradição, uma prática torne-se Patrimônio da Humanidade UNESCO? As imagens no plano de fundo são imagens da sede da UNESCO, do quartel general da UNESCO em Paris na Place de Fontenoy, onde esteve em andamento a negociação que conduzimos em outubro do ano passado para obter o reconhecimento de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade para as “videiras em forma de moita” de Pantelleria. Como se vê na imagem, trata-se de uma negociação mundial, uma negociação sob os auspícios das Nações Unidas. Primeiramente é preciso identificar muito bem o que é o elemento, o que vamos candidatar.
No caso de Pantelleria estávamos candidatando uma prática agrícola particular que consiste na cultivação das videiras, ao invés dos clássicos arames, ao interno de conchas que são realizadas na terra, em terrenos muito áridos, privados de água. Ao interno dessas conchas, profundas cerca de 10-15 centímetros, vêm plantadas as videiras. A vindima também é particular porque deve ser feita toda à mão e, olhando, estas videiras parecem pequenas moitinhas. Essa tradição de Pantelleria vem desde a época dos Fenícios: são séculos que o povo pantesco transmite este modo de cultivar as videiras , único no seu gênero e extremamente fatigoso e oneroso também do ponto de vista econômico.
Identificado o elemento, identificada a comunidade – neste caso Pantelleria – começou o trabalho de elaboração do dossiê segundo o formulário UNESCO. A um certo ponto, quando o dossiê estava pronto e o Governo italiano considerou o momento ideal para a candidatura desta prática, o dossiê foi enviado a Paris e a negociação foi iniciada. A negociação dura em média 1-2-3 anos, dependendo de muitos fatores: é necessário convencer os Estados membros do Comitê Executivo e antes disso os órgãos de avaliação. As imagens de Pantelleria são por si só muito convincentes: se alguém vai a Pantelleria ou simplesmente vê as imagens daquele território entende a singularidade desta paisagem e a singularidade desta prática agrícola típica de Pantelleria. Explicado tudo isso aos 21 Estados membros que compõe o órgão de avaliação e aos 190 Estados que compõe o sistema UNESCO, conseguimos, em outubro de 2014, obter o reconhecimento da UNESCO. Aquilo que se vê nas imagens é o exato momento no qual o Presidente do Comitê pela Salvaguarda Patrimônio Cultural Imaterial declara Pantelleria e o cultivo das videiras em forma de moita Patrimônio Cultural Imaterial. Ao interno desta grande sala da organização parisiense das Nações Unidas, com a presença de todos os representantes de todos os Estados, ano passado Pantelleria foi declarada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO e tratou-se da primeira prática agrícola do mundo a obter este reconhecimento.
Depois da proclamação, um longo aplauso saudou o trabalho da delegação italiana, que se vê nas imagens, com a nossa embaixadora UNESCO que é a primeira negociadora desse reconhecimento. O que acontece a partir daquele momento? Daquele momento em diante a Itália tem a responsabilidade de salvaguarda do elemento que se torna uma responsabilidade de todo o Governo italiano, porque a partir do momento no qual um elemento vem declarado Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO aquele elemento torna-se um patrimônio de todos.
É verdade que é responsabilidade, neste caso do Governo italiano, a tutela do patrimônio, mas sendo patrimônio de todos, qualquer cidadão tem o dever de salvaguardá-lo, de tutelá-lo e de valorizá-lo. Aqueles que vocês podem ver nas imagens são os momentos nos quais a nossa embaixadora agradece em nome do Governo italiano depois daquela longa negociação. Assim é possível tornar-se Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade UNESCO: com um duro trabalho com as comunidades e com os territórios para entender a história, as tradições, as identidades daquela comunidade, depois uma dificilíssima negociação em nível mundial que envolve todos os Estados membros desta convenção e se conclui com um aperto de mão, na melhor das hipóteses.


o mipaaf criaMeddiet - O portal da Dieta Mediterrânea "é um projeto da Universidade de Roma Unitelma Sapienza, feito com cAtributo do Ministério da Política Agrícola, Alimentar e Florestal - Portaria nº. 93824 de 30 de dezembro de 2014 e atualizado em 2018 em colaboração com o CREA - Centro de Pesquisa em Alimentação e Nutrição.

Viale Regina Elena, 295 - 00161 Roma
Tel. 06-81100288 Fax 06-6792048
PI 08134851008
Política de Privacidade